Manual de Instalação

Parabéns por sua aquisição! Estamos certos de que você e sua família viverão momentos muito felizes com uma piscina da Pampa em sua casa. Antes de iniciar a instalação de sua piscina, recomendamos que assista ao vídeo e que leia todas as orientações descritas abaixo.

Caso tenha dúvidas, não hesite em consultar o seu revendedor ou lojista onde adquiriu sua piscina.

Siga corretamente todas as dicas deste manual.

A perfeita observação de todas as etapas fará com que sua piscina dure muito mais e evite futuros problemas. A instalação deve ser feita por profissionais experientes e capacitados.

Leia atentamente todos os itens listados abaixo.

Havendo dúvidas, não hesite em procurar a loja ou revenda.

1. ESCOLHENDO O LOCAL

O ideal é que sua piscina fique a maior parte do dia exposta ao sol. atente para as construções que podem ser feitas posteriormente como quiosques e salões de festas.

2. DEFINIÇÃO DO NÍVEL DA PISCINA

É melhor que sua piscina fique em uma posição mais elevada em relação ao terreno. Além de valorizá-la, isso impede que folhas e poeira acabem dentro da piscina. O limpador agradece. Infelizmente, se a área destinada a piscina for pequena será melhor deixá-la no mesmo nível de todo o terreno, isso porque degraus tiram espaço para móveis, como espreguiçadeiras, mesas e cadeiras, por exemplo.

No caso de terrenos desnivelados deve ser feito um corte no terreno, na parte mais elevada, e muro de contenção, rente à parede da piscina, na parte mais baixa.

Consulte um engenheiro para cálculo estrutural do muro, levando em conta, o modelo da piscina e as características do terreno. Veja mais sobre muro de contenção no item reaterro.

​Piscinas de coberturas, sobre lajes ou instaladas acima do solo, devem ser revestidas por um muro de contenção. No caso de piscinas compactas (até 5m de comprimento), pode-se optar por fabricá-las autoportante, ou seja, tão reforçadas que não necessitam de nenhuma estrutura auxiliar para instalação, isso aumenta o preço do tanque, mas, dispensa muros. Para Piscinas instaladas sobre lajes, sacadas coberturas, etc., é importantíssimo consultar o engenheiro responsável pela construção da edificação, para ter certeza que sua estrutura comporta o peso da piscina.

3. MARCAÇÃO

Tire o esquadro e marque com estacas o local da escavação tendo o cuidado de deixar a medida exata, de borda a borda, quanto menos espaço ficar entre a parede da piscina e a parede do buraco melhor.

4. ESCAVAÇÃO

Neste processo é importante lembrar do piso que vai ser instalado posteriormente, lembre-se que a piscina deve ser o ponto mais alto do terreno para que folhas, pó e água da chuva não escoem para dentro da piscina. Veja mais no tópico calçada.

Quando o buraco estiver quase na profundidade desejada é hora de instalar as estacas de nível e a linha de nível.

A escavação deve ser feita de acordo com o formato da piscina. Escadas e bancos devem ser previstos, nesses locais, deve-se deixar uma rampa.

5. PREPARANDO A BASE

O buraco deve ser nivelado com uma fina camada de areia peneirada, para que nenhuma pedra fique em contato com o fundo da piscina, o que certamente, causaria rachaduras no tanque.

ATENÇÃO:
Caso o terreno seja úmido, é recomendável uma base de concreto antes da camada de areia. Se, o terreno for muito úmido a base de concreto é fundamental, nesse caso, vale a pena consultar um engenheiro para maiores orientações.

6. INSTALANDO DISPOSITIVOS

Coadeira, dispositivo de retorno, refletores, espera para aquecimento e demais acessórios, devem ser laminados no tanque antes que a piscina vá para o buraco. Esse processo deve ser feito em três etapas (demãos), esperando secar entre cada uma delas. Qualquer falha nessa etapa pode ocasionar vazamentos.

Recomendamos a utilização de coadeira aspirador (aspiração aberta) e dispositivos de retorno. Além de diminuir o risco de vazamentos aumenta a segurança dos usuários, principalmente crianças.

Os dispositivos de retorno devem ser instalados em uma das extremidades da piscina, de modo a ficarem igualmente afastados das laterais, a 20cm da borda. A coadeira deve ficar na extremidade oposta, ou, se na lateral, o mais distante possível dos retornos e a 5 cm da borda.

ATENÇÃO:
É de suma importância seguir corretamente as instruções contidas no manual de instalação da coadeira. Esta peça possui um dispositivo de segurança que impede a sucção acidental do cabelo, por exemplo, fazendo com que o motor alterne o local de sucção e possibilite a remoção do objeto que causou o travamento.

7. POSICIONANDO A PISCINA

Centralize a piscina no buraco, confira se o nível está correto, abasteça com 30 ou 40 cm de água até que o fundo assente totalmente.

8. REATERRO

O espaço, entre o buraco e a parede da piscina, deve ser preenchido, por baixo da borda, com uma mistura seca, de areia e cimento, na proporção de sete partes de areia grossa, por uma de cimento. O reaterro deve acompanhar o nível da água, com uma diferença de no máximo 20 cm, ou seja, a medida que a piscina enche, deve ser aterrada, isso evita que a mistura de areia e cimento pressione as paredes da piscina para dentro, ao mesmo tempo que impede a água de pressionar as paredes para fora, conforme ilustração abaixo.

O espaço, entre o buraco e a parede da piscina, deve ser preenchido, por baixo da borda, com uma mistura seca, de areia e cimento, na proporção de sete partes de areia grossa, por uma de cimento. O reaterro deve acompanhar o nível da água, com uma diferença de no máximo 20 cm, ou seja, a medida que a piscina enche, deve ser aterrada, isso evita que a mistura de areia e cimento pressione as paredes da piscina para dentro, ao mesmo tempo que impede a água de pressionar as paredes para fora, conforme ilustração abaixo.

 

 

Para piscinas instaladas com muro de contenção, depois da piscina posicionada sobre a camada de areia, comece a erguê-lo e vá reaterrando entre a piscina e o muro que deve terminar na altura certa para a posterior instalação do deck. Quanto mais próximo o muro ficar da parede da piscina, melhor. Consulte um engenheiro para cálculo estrutural do muro.
Caso o terreno seja úmido, é recomendável que seja feito um muro de contenção ao redor da piscina. Se o terreno for muito úmido, o muro de contenção é fundamental, nesse caso, vale a pena consultar um engenheiro para maiores orientações.

9. MONTAGEM DA CASA DE MÁQUINAS

Acomodar filtro e bomba nos locais predeterminados, marcar a furação dos canos na casa de máquinas, certificando-se que ficarão perfeitamente alinhado.

O conjunto de filtro e bomba deve ser dimensionado de acordo com o manual de cada fabricante, levando-se em consideração nossa tabela de volumetria. Colar canos, registros e curvas, instalar uniões na entrada e saída da moto bomba, bem como no cano que vai do filtro para a piscina, e do filtro para o esgoto.

As uniões têm o objetivo de facilitar futuras manutenções. Antes de colados, os canos e as conexões devem ser lixados. A casa de máquinas e os canos também devem ser lixados e laminados em três etapas, esperando secar entre uma e outra de mão.

Elétrica: deve seguir as orientações do fabricante do motor, sugerimos a utilização de uma caixa fechada para acomodar disjuntores e uma tomada.

 

Hidráulica: os canos que ligam a piscina a casa de máquinas devem estar apoiados no solo natural, e não sobre o aterro. Solo não compactado pode ceder, isso pode causar a quebra das curvas que ficam nas extremidades dos canos, além de forçar os dispositivos laminados na piscina, deformando e rachando o tanque. Se for necessário use blocos, pedras ou tijolos para calçar os canos, a cada 3m.

10. CALÇADA

O revestimento ao redor da piscina só deve ser feito após o solo estar totalmente compactado, lembrando que é proibido a utilização de equipamentos para acelerar esse processo (socadores). Quem define a hora certa de fazer a calçada é o engenheiro, ou, o construtor responsável pelo trabalho.

Mesmo que a calçada fique no nível do terreno, a piscina deve ser sempre o ponto mais alto. É importantíssimo que a água da chuva escoe da piscina para fora e nunca ao contrário, por isso o ideal é que o piso tenha um caimento de 3%, conforme ilustração abaixo.

 

Se a piscina ficar mais baixa, acaba virando o ralo de todo o pátio e com certeza, em pouco tempo, estará deformada, desnivelada, e, em casos extremos, quebrada. Isso ocorre devido a pressão causada pela infiltração da água, por esse mesmo motivo, telhados próximos a piscina devem possuir calhas.

s

11. RECOMENDAÇÕES

A piscina não pode sofrer pancadas ou batidas. Tenha muito cuidado ao transpor obstáculos como muros, por exemplo, e durante o reaterro.

Resíduos de soldas, cortes ou lixação em metais não podem entrar em contato com a piscina, bem como pregos, parafusos, moedas, tampinhas de garrafas etc., não podem ficar dentro da água, porque vão enferrujar e manchar a piscina.

ATENÇÃO:
O manual de instalação acima é a forma que a PAMPA Piscinas recomenda a instalação de suas piscinas, não significa que esta seja a única forma correta de se fazer instalação de piscinas de fibra, e sim, a maneira sugerida pela fábrica. Variações nos materiais e pequenas alterações nos processos são perfeitamente toleráveis.